Combate ao Racismo Institucional

Oficina capacita gestores de Juazeiro para o combate ao racismo institucional

Por Fabiana Diniz/SEDES

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Dentro da programação do Novembro Negro, desenvolvida em Juazeiro pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade (SEDES), aconteceu nos dias 28 e 29, no IFBA, a Oficina Territorial do Projeto ‘Combate ao Racismo Institucional: A Contribuição da Economia Solidária para a Sensibilização de Gestores Públicos’. A ação foi trazida para o município através da Secretaria Estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esportes (SETRE).

A oficina vai formar cerca de 500 gestores (as) públicos em 16 Territórios de Identidade do Estado da Bahia com o objetivo de contribuir com o desenvolvimento da Rede de Combate ao Racismo Institucional. “Já fizemos uma capacitação semelhante em nível municipal, porque acreditamos ser de fundamental importância trabalhar esse tema. Este é um espaço de formação, debate e discussão onde conseguimos fortalecer a luta pela desconstrução e enfrentamento ao racismo”, destacou Luana Rodrigues, diretora da Diversidade.

Além de Juazeiro, os municípios de Canudos, Casa Nova e Sobradinho participaram da oficina que forma gestores públicos municipais e estaduais sob um olhar territorial de construção e implementação de políticas públicas de combate ao racismo institucional e promoção da igualdade racial, com recorte no trabalho e renda. “Não é surpresa saber que ainda existe racismo nos diversos espaços da sociedade. Por isso, é importante sairmos daqui mais capacitados e trabalharmos este combate ao preconceito nas diversas formas”, afirmou Anderson Mota, diretor da EGESP.

Durante a oficina, que envolveu gestores da assistência social, educação, segurança pública e sociedade civil, foram abordados temas como economia solidária, diversidade étnico-racial no mercado de trabalho, além de experiências pessoais dos participantes. “Este é apenas o primeiro passo que vai nos possibilitar construir uma rede fortalecida de combate ao racismo”, afirmou Vital Campos, representante do governo do estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *