Comunicação de luto

Morre em Curaçá o comunicador Naro das Chaves

Por Delaides Rodrigues Paixão

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A voz rouca que nos acordava a cada manhã na Curaçá FM, com o seu estilo simples e amigo de ser, nos deixará saudades. Aos sábados, por certo, nos barracos do mercado, lembraremos o quanto o “Fuazinho” nos alegrava, no momento de diversão e confraternização. Quem nunca esteve utilizando-se dos serviços do “Rei… o Rei… o Rei das Chaves”? A luta da Rádio Comunitária Curaçá FM teve a marca constante de Naro das Chaves como defensor incansável. Era um comunicador nato, sabia falar a língua do povo mais humilde. O “Amanhecer do Brega” tinha um público seleto e fiel. Não importava como estava o tempo, se chovia ou não, lá estava ele às 4h30 da manhã na porta da rádio para fazer o programa, antes mesmo de o sol dar os seus primeiros raios matinais.

A vida tem vários mistérios, e o maior deles é a morte. Nunca poderemos entender o porquê de um ente amado ter que partir. A dor que sentimos é imensurável. Nestas horas não há nenhuma palavra que possa ser dita que seja capaz de confortar os nossos corações. Tudo parece perder o sentido e ficar pequeno diante de tamanho sofrimento.
Não há nada capaz de reparar uma perda como esta, mas em nome da amizade e amor de quem fica, e em honra da memória de quem se foi, é preciso continuar vivendo. É preciso transformar o luto em uma luta pela vida e pela felicidade, e transformar a dor em saudade e serenidade.

A Rádio Curaçá FM, seus sócios, diretores e comunicadores, solidarizam-se com familiares e amigos, com os mais sinceros sentimentos de pesar, na certeza de que Naro das Chaves estará sempre em nossos ouvidos e corações!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *