Filha de João Gilberto consegue na Justiça a interdição do pai

Filha de João Gilberto consegue na Justiça a interdição do pai

O músico de 86 anos está com a saúde fragilizada e deve ficar sob os cuidados de Bebel Gilberto

João Gilberto (Correio da Bahia)
João Gilberto (Correio da Bahia)

A filha do cantor João Gilberto, Bebel Gilberto, conseguiu na Justiça a interdição do pai para “pôr fim aos negócios temerários que João vinha sendo orientado a firmar e que resultaram na atual condição de miserabilidade do artista”. A informação foi divulgada em primeira mão nesta quarta-feira (15) pelo colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo.

Segundo a publicação, o músico de 86 anos está com a saúde fragilizada e deve ficar sob os cuidados de Bebel, que veio de Nova York, onde mora, para cuidar do pai. A interdição é uma medida judicial utilizada para declarar uma pessoa incapaz, seja total ou parcialmente, de gerir seus próprios bens.

As informações sobre a situação financeira do cantor não são novas. Em maio deste ano, o caso veio à tona após uma confusão entre a companheira de João Gilberto, Claudia Faissol, e os filhos dele.

Bombeiros foram chamados para arrombarem o apartamento do músico, que teria sido forçado a viajar para Nova York, pela mulher, para receber um prêmio na Universidade de Columbia. Segundo um dos filhos de João Gilberto, João Marcelo, o pai não chegou a viajar, mas Claudia Faissol teria invadido o apartamento pela janela depois de João Gilberto ter se recusado a abrir a porta. Em outubro, circulou a informação de que o cantor poderia ser despejado do apartamento.

A origem da briga entre a companheira de João Gilberto e os filhos deles está em um acordo firmado com o banco Opportunity, que em 2013 adquiriu 60% dos direitos sobre os quatro primeiros discos do cantor. O acordo conduzido por Claudia Faissol foi feito sob a alegação de tirar o cantor da má situação financeira em que ele se encontrava, mas, desde então, o caso só se agravou.

Segundo os filhos, João Gilberto estaria assinando documentos sem o devido conhecimento e Claudia estaria recebendo uma porcentagem sobre os valores dos contratos firmados.

Correio da Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *