Poema para Angélica

Poema para Angélica

 

E lembrar que hoje é o primeiro dia que eu fico sem Angélica

O vazio é maior que a solidão de um buraco negro

Eu nunca pensei que fosse assim.

 

Tal e qual um egoísta alienado

Não percebi que domingo é Dia das Mães

E ela não estará aqui. Pela primeira vez.

 

Ó dor insana que machuca meu peito

Ó morte abstrata que ousa sugar o ar da vida de Angélica

Por que deixou vazio o seu leito

Por que privar do seu infinito amor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *